AS CHAMADAS “FAKE NEWS”

Ocorreu-me que a disseminação atual de notícias falsas decorre da circunstância de que quaisquer notícias são, a seu modo, ficções, no sentido de que pertencem ao plano do conhecimento, diverso do plano da realidade. Ao embrulhar, num mesmo pacote, notícias verdadeiras e falsas, como se o pacote fosse verdadeiro, quem divulga deliberadamente uma notícia falsa está manipulando dois fenômenos que podem ser assemelhados, o que torna mais fácil a sua aceitação por terceiros.

Veja-se o caso, agora, dessa briga entre Steve Bannon e Donald Trump.

Em primeiro lugar, é preciso descobrir se é uma briga verdadeira ou falsa. Contudo, há fatos reais que dela transparecem, que são impressionantes.Parece que a tal advogada russa que procurou a campanha de Trump para transmitir alguns podres da Clinton foi recebida, na Trump Tower, não só pelos filho e genro do então candidato, mas pelo próprio, que a encontrou no seu escritório, que fica no mesmo prédio. Ao negar essa ocorrência, segundo depreendi, terá sido pratiada uma obstrução à Justiça, o que é um crime que pode sujeitar o presidente Trump ao impeachment.

Ademais, estaria por trás de tudo, segundo ainda as notícias de jornal, um mecanismo de lavagem de dinheiro, praticado pelos russos, que teria beneficiado as empresas do grupo Trump.

Quando isso for esclarecido – se for – a situação do presidente vai ficar difícil.

Para dizer a verdade, tomara que isso aconteça !


1 comentário até agora

  1. josé neves janeiro 4, 2018 1:43 pm

    Há melhor exemplo desses novos tempos de fake news do que os fake coins?
    Talvez as fake democracias com as suas fake instituições que por sua vez aprovam fakes delações premiadas seguidas de fakes acordos em class actions…

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.