SERÁ O TRUMP UM PRESIDENTE DE MENTIRA?

Para quem, como eu, tem profundos laços afetivos com o povo americano prefiro achar que o presidente Donald Trump é um presidente “fake”, que só serve para envergonhar os Estados Unidos no concerto das nações civilizadas. Mas para quem não gosta dele, Trump parece encarnar um norte-americano típico, louro, alto, arrogante, multimilionário, ameaçador e tantos outros adjetivos desqualificativos do gênero.

Torço, por isso, para que ele sofra um impeachment, ou seja: sou a favor de uma Lava-Jato nos Estados Unidos, que consiga provar que a ligação dele com os russos – embora o entendimento entre as duas nações não seja um mal em si – em tornode negócios escusos e não de coisas sérias.

A meu ver, aquela conversa sinistra que ele teve com o ex-Diretor Geral do FBI, James Comey, querendo obter dele o compromisso de parar as investigações contra o General da reserva Flynn, foi, pelo menos, uma tentativa de obstrução de justiça e eu sinceramente desconfio que Trump é capaz de cometer – e efetivamente cometeu – vários outros crimes. Creio que ele é um lombrosiano: um criminoso nato que não deve continuar na presidência dos Estados Unidos, que é um grande país.

A minha resposta à indagação acima é, portanto, afirmativa: Trump é um presidente de mentira, assim como, nos tempos de Roma, Calígula e Nero foram, igualmente, imperadores de mentira, embora os sinais de decadência de ambos esses Impérios, o da Antiguidade e o dos tempos presentes, sejam de verdade.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.