A RAIZ DA CRISE ECONÔMICA BRASILEIRA

O jornalista econômico José Paulo Kupfer, em seu artigo do Globo “Fator oculto nas taxas de juros” , para criticar os nossos economistas ortodoxos, cita o professor da FGV Yoshiaki Nakano, dizendo o seguinte:

“O teste da realidade cotidiana, a partir de 2018, dirá se os economistas da linha ortodoxa que abraçam essa ideia ( a substituição da TJLP pela TLP ) estão com a razão. Será também um teste para diagnósticos bem diversos, em especial os descritos há longo tempo pelo respeitado economista Yoshiaki Nakano, diretor da Escola de Economia de São Paulo, vinculada à FGV-SP. Numa espécie de terceira via desse debate, para Nakano, é a própria política monetária que não só alimenta as altas taxas de juros praticadas no Brasil, mas também inviabiliza o financiamento privado a longo prazo”

A meu ver, a raiz da crise econômica brasileira está na modelagem que o Golpe de Estado empresarial-militar de 1964 impôs ao Brasil naquela época e do qual nós ainda não nos livramos, porque os poderosos atuais ainda se apoiam nela e têm medo de alterá-la.

O PT – e a esquerda – falharam em manter esse mesmo modelo e, até hoje, não mudaram o seu discurso, dando a impressão que não sabem o que fazer a respeito. Enquanto a esquerda não perceber que é necessário promover um amplo pacto com os conservadores e liberais para sair da armadilha dos juros altos e da inflação, provocados pelo regime da indexação compulsória a sociedade continuará perplexa e sem esperança.


Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será publicado.