DÉJÀ-VU

De vez em quando os “jornalões” brasileiros inscrevem ideólogos de direita em seus quadros de colunistas. Primeiro foi OLAVO DE CARVALHO, depois DENIS LERRER ROSENFIELD e, por último MARCO ANTÔNIO VILLA.

A ideologia, segundo ensina KELSEN na sua Teoria Pura do Direito ( 4ª edição portuguesa, p. 180 ) , consiste, numa “representação não objetiva, influenciada por juízos de valor subjetivos, que encobre, obscurece ou desfoca o objeto do conhecimento”.

Resulta daí que a gente, de antemão, já sabe o que o colunista vai dizer, e não precisa nem ler o que ele escreve.

Talvez seja por isso que nenhum deles se mantém muito tempo na função.


OS RISCOS DO PARAGUAI

Foi “esquisito” o impeachment do presidente FERNANDO LUGO, do Paraguai e essa esquisitice deverá ter conseqüências políticas para aquele País, que deverão ser conduzidas com muita habilidade pelo Brasil.

Por um lado, a ação do Congresso paraguaio foi contrária aos interesses brasileiros, na medida em que nós apoiávamos o presidente LUGO. Não podemos fazer de conta, portanto, que se trata, apenas, de uma questão soberana interna, que nada tem a ver conosco. Além disso, a oposição paraguaia retardou, até hoje, o ingresso da Venezuela no MERCOSUL e mantém uma relação pouco amistosa com a China, que é, atualmente, um dos nossos maiores parceiros econômicos, e políticos.

Por outro lado, o Brasil tem uma grande responsabilidade pelo atraso político paraguaio, e manteve, por longo tempo,  alianças com as forças mais retrógradas daquele País, sem falar em que há vínculos econômicos muito fortes entre os dois países.

Devemos esperar um pouco para ver como se comportam os novos titulares do Poder no Paraguai.

Trata-se, de qualquer modo, de uma experiência nova na nossa política externa.


VIVA A PRAÇA TAHRIR !

Em árabe, Tahrir é a Praça da Libertação.

Para todos nós, ela é um símbolo da força do povo, que foi capaz não só de derrubar uma ditadura de cerca de 30 anos, como, agora, é um respaldo à vontade popular, que elegeu MOHAMED MURSI, da Irmandade Muçulmana, presidente do Egito.

A Junta Militar egípcia, antes de proclamar o resultado da eleição,  deve ter pensado muito, e desistido de contrariar a multidão, que estava ali se expressando, de um forma inédita.

Estamos presenciando uma forma nova de fazer política. Por tudo que ela significa, viva a Praça Tahrir !


SEXTO ANIVERSÁRIO DO BLOG

No mês que vem – julho de 2012 – o Blog Letacio.com completará seis anos de funcionamento praticamente ininterrupto.

Aprendi, nesse período, a decifrar as notícias veiculadas pela mídia, especialmente pelos jornais e, dentre esses, principalmente o Estado de S. Paulo.

Minha técnica “jornalística” consistiu, na maior parte das vezes, em escolher os fatos e as análises mais significativas para comentá-las.

Durante todos esses anos consegui angariar leitores fiéis que me honraram, frequentemente, com os seus comentários.

Relendo os meus blogs anteriores convenci-me de que, em geral, consegui divisar os caminhos políticos que acabaram sendo seguidos, o que demonstra que eu agi, em geral, com sensibilidade e isenção.

Espero continuar nessa mesma trilha no próximo ano.